Promover uma Cultura Colaborativa

Cultivar uma Cultura Colaborativa

Estamos a explorar novas ideias e perspetivas acerca da colaboração e das vantagens que esta pode ter. Para nos ajudar nesta missão, estamos a colaborar com a The Motley Fool, uma empresa líder em experiências de colaboração inovadoras. A The Motley Fool vai ajudar-nos a compreender a sua abordagem singular ao processo de melhorar e facilitar o trabalho em equipa.


  •  

    Os novos rostos da colaboração

    Da popular Nota Post-it® Super Sticky aos produtos Post-it® Apagamento a Seco, a marca Post-it® oferece uma gama de soluções destinadas a realçar as melhores experiências de trabalho em equipa entre os seus colegas. No entanto, sabemos que o trabalho em equipa não se resume ao material de escritório, nem basta um punhado de técnicas para o dominar.


  • A colaboração é um elemento fundamental do processo de cultivo da inovação, e é necessário concentrarmo-nos nela para podermos aceder à infinidade de técnicas que de facto libertam o potencial colaborativo das empresas. No entanto, a The Motley Fool acredita numa abordagem completamente diferente às oportunidades de colaboração e aos ganhos de produtividade que delas possam resultar.

    The Motley Fool Office with Post-it® Notes

  • "Em última instância, não existe nenhuma abordagem única que, por si só, crie e estimule uma cultura colaborativa", afirma Mark Brooks, Diretor dos Serviços de Informação da The Motley Fool. "É preciso olhar para a própria empresa e ver o que está a correr bem."


  • "Às vezes, é preciso dar um empurrão para criar 'colisões' dentro da própria empresa."


    "E, às vezes, também é preciso deixar que as coisas aconteçam, observar por que razão estão a acontecer e criar ou testar processos a partir dessa análise."

    Por exemplo: a The Motley Fool organiza, com frequência, almoços com pizza grátis, para poder reunir todo o tipo de pessoas. Embora as vantagens possam não ser óbvias à primeira vista, o potencial de ganhos em colaboração é enorme.

    "Basta pensar que é não é nada fácil dizer não a uma pizza grátis", comenta Brooks. "Mas comer e conversar tendem a combinar muito bem. E essas conversas fazem com que as pessoas se conheçam melhor umas às outras: o que é que as deixa entusiasmadas, de que forma é que comunicam, etc. Até podem não estar a colaborar explicitamente nessa altura, mas é o tipo de coisa que de certeza pode levar, mais tarde, a uma colaboração mais aprofundada, à medida que desenvolvemos novos projetos que aproximam pessoas e paixões muito diversas."

    The Motley Fool Impromptu Collaboration with Post-it® Brand

  • Além da pizza, a The Motley Fool também organiza uma série de jogos e eventos que contribuem, e muito, para a fama desta empresa. Para além de organizar a Foolympics (Foolimpíada) — um evento que dura duas semanas e envolve toda a empresa, no qual as equipas concorrem umas contra as outras numa enorme variedade de desafios — a The Motley Fool reúne diferentes pessoas em experiências pontuais de menor dimensão que dão sempre muito que falar.

    "Tentamos evitar atividades colaborativas indiferenciadas ou demasiado padronizadas", afirma Todd Etter, Diretor de Colaboração da The Motley Fool. "Por exemplo: criámos um dia dedicado ao campo de minigolfe, no qual as equipas criaram, no campo, um buraco em que toda a empresa teria de acertar."


  • "Isso obrigou as equipas a puxar pela cabeça e pensar de formas a que não estavam habituadas, e ajudou-as a compreender melhor os talentos de todos os membros de cada equipa."


    "Também organizámos uma espécie de quinta pedagógica, ou petting zoo, onde as pessoas podiam conviver com diversos animais durante uma hora. Ficámos a saber que, quando as pessoas passam por uma nova experiência, ficam mais animadas e com mais vontade de falar sobre soluções inovadoras e emocionantes, em vez de se deixarem voltar a cair na rotina do 'isto dantes já funcionou, portanto é para repetir'. As pequenas coisas que uma empresa faz podem, de facto, gerar ganhos entusiasmantes: basta expor as pessoas e as equipas a novas formas de pensar."

    The Motley Fool - What's your fool?

  • Os comentários são essenciais para a cultura de uma empresa, porque introduzem e testam novas técnicas e táticas de colaboração. A melhor ilustração desta abordagem é a forma como a empresa usa o mobiliário de escritório.

    Como faz notar Melissa Malinowski, Diretora da Cultura de Escritório, "Em 2011, transferimos toda a organização para o mesmo edifício e queríamos saber o que pensavam as pessoas sobre a forma de organizar os diferentes andares. A maior parte dos comentários que recebemos vieram da nossa equipa técnica, o que nos levou a perceber que, por causa das alterações constantes à tecnologia, teríamos de reproduzir essa mesma flexibilidade no seu local de trabalho."


  • A solução com que todos concordaram foi simples: acrescentar rodas a todo o mobiliário de escritório do andar da equipa técnica.


    "Graças à flexibilidade física do espaço, a equipa técnica já tem toda a fluidez de que precisa. Enquanto dantes demorávamos um mês inteiro para reconfigurar a planta deste andar, agora bastam 90 minutos para deslocar 80 pessoas. As novas equipas já podem formar-se com rapidez e facilidade, e dispor-se da forma que quiserem, ou até fazerem um pequeno ajustamento ao espaço para conseguirem ouvir-se melhor umas às outras. Mas como temos a liberdade de misturar e combinar as equipas praticamente à vontade, podemos testar diferentes abordagens à resolução dos nossos desafios empresariais sem termos de interromper completamente as operações do dia a dia por causa de problemas logísticos. E podemos agradecer à nossa equipa técnica a ajuda que nos deu para encontrarmos a solução, em vez de nos termos ficado pela tradicional abordagem 'hierárquica'."
     

    The Motley Fool Flexible Workspace

  • Embora algumas empresas possam ver estas abordagens inovadoras à colaboração como algo exclusivo e fastidioso, a The Motley Fool está convencida de que estas constatações relativas à colaboração deveriam ser também partilhadas com o exterior.

    "Nós acreditamos que as grandes ideias podem surgir de qualquer lugar, e se uma organização externa desenvolveu uma solução inovadora, por é que não se há de falar com ela sobre o assunto?", afirmou Melissa Malinowski.


  • "Quando passámos por um surto de crescimento, olhámos para outras empresas que admirávamos e aproveitámos a sua experiência e o seu contributo para trazermos outros pontos de vista ao nosso grupo."


    "É por isso que procuramos ativamente relacionar-nos com outras empresas e até temos um cargo oficial dedicado a tornar possíveis estas parcerias externas."

    "Afinal de contas, se só nos ouvimos a nós próprios, estamos a perder uma conversa muito mais interessante."


  • Logótipo da The Motley Fool

    A The Motley Fool é uma empresa multimédia de serviços financeiros que fornece soluções financeiras a investidores através de vários produtos financeiros pessoais, de investimento e dedicados ao mercado bolsista. Além disso, tem sido aclamada como um dos melhores locais para trabalhar nos Estados Unidos, graças a um ambiente colaborativo que reúne os mais diversos tipos de competências.

colaboração the_motley_fool investimentos produtividade eficiência produtos_de_apagamento_a_seco notas_super_sticky

ETIQUETAS
    QUER MAIS DICAS E IDEIAS?

    Pretendo receber mais atualizações sobre as ofertas da Marca Post-it!


    Siga a marca Post-It®:
    3M, Post-it® e a cor Canary Yellow™ são marcas comerciais da 3M.
    Mudar localização
    Portugal - português